COMPARTILHAR

Venho acompanhando os impressionantes números da internet e ao mesmo tempo me deparando com experiências, através de relatos que recebo dos leitores, sobre alguma aversão ao uso da internet e até mesmo descrentes de que toda essa rede esteja acrescentando algo em suas vidas.

Pesquisei para saber se existia algum termo que resumisse o perfil de uma pessoa assim.

Não encontrei nada e por isso resolvi, eu mesmo, criar o termo e chamar essas pessoas de ateusweb.

Adianto que não levarei este artigo para nenhuma crença e não é minha intensão catequizar, ou melhor, “webequizar” ninguém!

Para vocês saberem, eu tenho e acredito sim no MEU Deus e ainda convivo muito bem no meu “E-cossistema”!

Na cultura ocidental, ateus são frequentemente considerados como descrentes, por isso criei este neologismo.

ATEUWEB = indivíduo que não crê na existência da web, aversão, descrente do www (world wide web) e dos benefícios que pode causar.

Falando um pouco sobre os ateusweb”, muito deles são usuários sim da internet. Utilizam e-mail, leiam jornal pela internet, fazem pesquisas, trocam mensagens instantâneas, porém só interagem porque é necessário.

Eu entendo, e dou meu braço a torcer, que a cada dia surgem coisas novas, programas novos, comunidades e que em nada são úteis.

Mas como tudo e em tudo, existem “lixos”.

Temos o total direito de rejeitar e dispensar o que achamos que não irá nos acrescentar em nada.

Entendo que muitas vezes as pessoas preferem se rebelar e dizer não para as novidades.

Qualquer mudança gera medo e é aí que entra a auto defesa que já trata de criar um escudo para te proteger….será que está te protegendo ou te excluindo?!

O número de usuários de internet vai chegar a 1,8 bilhões de pessoas em 2012, chegando a um quarto da população mundial, segundo previsão da consultoria JupiterResearch.

O tráfego de informações na rede mundial de computadores está crescendo de forma exponencial e na velocidade da luz.

O YouTube recebe cerca de 24 horas de novos vídeos por minuto.

As redes sociais já são responsáveis por mais de 62% do tráfego na internet brasileira.

O público feminino no Brasil já passa mais tempo no PC do que vendo TV.

As mulheres brasileiras acreditam que as redes sociais são uma boa maneira de manter o contato com familiares, amigos e que utilizam estas redes para compartilhar o crescimento dos filhos.

Através de redes sociais é possível ficarmos sabendo de notícias antes mesmo de serem publicadas em qualquer jornal impresso. Aliás, jornal impresso já é coisa do passado!rs..rs…

Para isso basta você “seguir” quem te interessa e que você acredita que irá te acrescentar.

Comece a produzir informações úteis e compartilhe o que você sabe, não guarde! Passe para a frente.

A informação está aí, queira você ou não!

Você é livre para escolher e será respeitado por isso.

Mas é isso…se ainda existem pessoas que não acreditam em um Deus, também existem pessoas que não acreditam nos benefícios da internet!

Abraços

Gustavo Zobaran
@gustavozobaran

Comentários do Facebook

Comentários