COMPARTILHAR

Que estamos passando por um momento de extrema competitividade entre empresas, serviços e profissionais não é novidade para ninguém.

Mas o que estão fazendo para buscarem a tal da vantagem competitiva é o que são elas.

Internet como ferramenta estratégica?

Meu post de hoje vai para aquelas empresas que não tem em seu DNA o gene da inovação, da ousadia e que não encaram a Internet como ferramenta estratégica para o seu negócio.

Atente-se, pois pode estar aí o diferencial! Qualquer detalhe, por menor que seja, pode representar o sucesso no final da história.

O que é inovação?

Primeira coisa importante é entendermos o que é a tal da inovação. Certa vez, ouvi de um diretor de novos projetos do Google uma frase bem interessante sobre inovação. Ele dizia que INOVAÇÃO é diferente de MELHORIA.

Essa frase tão singela me fez parar e pensar realmente o que é inovação e o que é melhoria. É fácil notar que pessoas e empresas quando dizem que estão inovando, na verdade, o que estão fazendo não passa de uma melhoria.

Foi então que comecei a comparar projetos que foram rotulados como inovadores e também resolvi analisar processos do meu dia a dia, bem como projetos que trabalhei para saber se a minha contribuição poderia ser chamada de inovação ou apenas uma benfeitoria.

Melhoria ou inovação?

Confesso que alguns projetos que achava que estava inovando, não passava de uma melhoria. Mas também foi prazeroso concluir que alguns projetos em que atuei foi inovação pura!

Não quero ser tendencioso e por isso convido você a refletir utilizando exemplos práticos do seu conhecimento para chegar a uma conclusão.

E então você pode estar aí se perguntando como eu faço para inovar.

É um exercício constante com minha equipe, estimulando a descobrir problemas, além de adotar a postura de deixa-las com liberdade para se arriscarem, deixando-as soltas e livres para se sentirem à vontade para pensar fora da caixa, pois aí elas conseguirão inovar.

Enfim, a inovação é algo que se dá de baixo para cima, de forma descentralizada, imprevisível e que exige uma administração diferenciada.

Internet como ferramenta estratégica

Outro fator que venho sempre batendo na tecla é que as companhias precisam encarar e incorporar a Internet como sendo um pilar estratégico para o negócio.

Para adquirir essa vantagem competitiva a empresa precisa ter profissionais qualificados, projetos consistentes e principalmente apoio de todo corpo executivo.

Já que o foco é gerar um maior valor para os acionistas, afirmo que a Internet é capacitada a exercer tal função, pois além de potencializar diversas áreas e projetos de uma empresa, ela estimula relações mais transparentes com seus diversos públicos.

Não podemos deixar que, dentro de uma companhia, a Internet seja só modismo, farra ou sempre invejando o que os outros fazem!

Bom, ao menos que queiram continuar contando com o serviço daquele sobrinho do diretor.

Abraços!

Gustavo Zobaran
@GustavoZobaran

Comentários do Facebook

Comentários