Página 5

2790

Antes de começar a realmente falar sobre o “ecossistema virtual”, que chamo de “e-COSSISTEMA”, gostaria de dizer que estou empolgado em ter colocado em prática um antigo projeto.

A criação de um blog, um espaço onde eu pudesse “conversar”, opinar e dividir minhas experiências neste setor.

Queria um nome bem interessante para o blog e que resumisse os assuntos que tratarei neste espaço.

Foi daí que surgiu o “e-COSSISTEMA”.

Agora que a criança já tem nome, que tal falarmos sobre ela? Ou ele?! Ah, tanto faz…

Você já parou para pensar na resposta da pergunta do título deste artigo?

“COMO É SEU CONVÍVIO NESTE “e-COSSISTEMA”?

Caso ainda não tenha pensado, darei um tempo para pensar

…………………………………………………………………………………………………………

Pronto!!!!!

Vou confessar que depois de ter surgido o nome que comecei a refletir sobre o tema.

Vivemos hoje, por livre e espontânea pressão, inserido em um “e-COSSISTEMA”.

Mas primeiro veremos qual o significado da palavra ecossistema para depois fazermos uma relação com o “e-COSSISTEMA”.

Ecossistema (grego oikos (οἶκος), casa + systema (σύστημα), sistema: sistema onde se vive. Designa o conjunto formado por todas as comunidades que vivem e interagem em determinada região e pelos fatores abióticos que atuam sobre essas comunidades.

Fatores abióticos?!?! Que diabo é isso?!?!

Em ecologia, denominam-se fatores abióticos todas as influências que os seres vivos possam receber em um ecossistema, derivadas de aspectos físicos, químicos ou físico-químicos do meio ambiente.

Agora sim!!!hahahaha

Mas qual será o real significado deste neologismo?

Não tem como ficarmos de fora do “e-COSSISTEMA” e não adianta você me dizer que não fará parte dele ou que conhece alguém que é totalmente avesso.

Será que ele não tem e-mail?

Orkut, Twitter?

MSN?

Nunca usou o Google para pesquisar?

Será que ele nunca acessou seu banco pela web?

Nunca pagou um conta pela internet?

Ah, agora quero ver você dizer não para esta pergunta…baseado que em fevereiro de 2009 os índices foram 152,36 milhões de assinantes.

Ele tem celular?

Pois é…tem coisas que não tem jeito! Fazemos parte sem perceber.

O Brasil tem quase 0,8 celular por habitante e o Distrito Federal lidera a teledensidade móvel brasileira, com 1,44 celular para cada habitante.

Agora, que tal juntarmos o significado da palavra ecossistema e compararmos com o “e-COSSISTEMA”?

Vivemos neste sistema e interagimos com ele e suas comunidades, queira você ou não!!!!

Nos resta agora é aprender a interagir e conviver, da melhor maneira possível, neste “e-COSSISTEMA”.

Reflita!

Bem vindo ao ((((e-COSSISTEMA))))

3278

Acabei de ler o resultado das vendas do comércio eletrônico brasileiro neste natal e não foi para menos, continuou a crescer.

As previsões estão se concretizando independente de crise mundial, chuvas, terremotos….

Pelo visto este setor não tem tempo ruim!

Para vocês terem uma idéia o período de natal, que é de 15/11 a 24/12, teve um crescimento de 28% em relação ao mesmo período de 2008, segundo a e-bit.

Em números foram movimentados R$ 1,6 bilhões em 2009 contra R$ 1,25 bilhões em 2008.

O pico das vendas ocorreu no dia 16/12 com mais de 150 mil pedidos.

Outra coisa que me chamou a atenção foi que o faturamento do natal de 2004 foi de R$ 284 milhões.

Olha só..em 2004 foi de R$ 284 milhões contra o faturamento de R$ 1,6 bilhões de 2009!!! Isso mesmo…em apenas 5 anos um crescimento absurdo!!!

O crescimento do varejo físico, no mesmo período de 2009, obteve apenas 6,8% de acréscimo.

Já no natal dos EUA, as vendas online subiram 15,5%.

Este panorama é muito motivador para quem já está no comércio eletrônico e vem fortalecer cada vez mais aqueles que pretendem investir e entrar neste mercado.

A vitrine online também vem se modificando e apresentando números interessantes.

O mercado de Esportes e Lazer cresceu 145% na variação de pedidos, 108% para Moda e Acessórios e 55% Joalherias, isso na comparação de outubro de 2009 com outubro de 2008.

Hoje o mercado virtual está cada vez mais específico e despertando interesse nos chamados “nichos de mercado”.

Uma boa leitura para este assunto é um livro que se chama “Teoria da Cauda Longa”, escrito por Chris Anderson.

Ah, para aqueles que ainda assim desacreditam no e-commerce vai mais um dado que poucos tem noção, que é a confiança do consumidor em fazer compras online.

Este índice é chamado de “Índice de Confiança do e-consumidor” e chegou aos 86,71% de aprovação em novembro de 2009. Durante este mesmo ano ele se manteve superior a 85%.

Mas este é um assunto que merece um artigo só sobre ele.

Pois é, ainda tem gente que diz que o comércio eletrônico não é confiável!!!

E você?!

Está nos 86,71% ou nos 13,29%?!

Abraços!

REDES SOCIAIS

95FansCurti
340SeguidoresSeguir
615SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever